Um caso concreto de respeito ao CDC

20/10/2009

Hoje, quase no final da tarde, resolvi comprar uma fechadura para a porta de entrada da minha casa (a “maledeta” estava problemática faz tempo) e aproveitei para conhecer uma loja que havia passado por uma grande ampliação.

Chegando lá, depois de umas voltas, encontrei a fechadura que me servia e vi o preço: R$ 60,10.

Mas notei que a etiqueta fazia referência ao modelo 1006, quando o modelo correto era 1005 (o que eu queria). No entanto, isso não era um problema, pois  a etiqueta do outro modelo também tinha o mesmo preço (R$ 60,10).

Então o vendedor retirou a etiqueta que estava errada no modelo 1005, colou no modelo 1006 e deixou a 1005 (a que eu queria) sem etiqueta,alegando que iria repor a correta depois.

Ele me disse que eu poderia ir direto ao caixa. Então eu fui.

Ao chegar no caixa, veio a surpresa: ao passar o leitor no código de barras da caixa da fechadura 1005, surgiu o preço no monitor: R$ 83,00.

Obviamente, eu disse: “mas na prateleira constava o preço de R$ 60,10 …”. Eis que surge um outro atendente e diz: “então vamos lá …”

Chegando lá (eu havia esquecido o detalhe), o modelo 1005 estava sem etiqueta (afinal, o vendedor havia retirado), mas eu insisti: “havia uma eitqueta com o valor de R$ 60,10”.

Então indagaram sobre quem havia me atendido, e eu disse como era o vendedor. Alguém gritou: “Já passam das 17:00 … ele já foi embora!”.

Eu pensei … “já era … terei que pagar os R$ 83,00 … a única prova foi arrancada (a etiqueta) … só havia um indício de prova (se fosse cautelar, seria a fumaça do bom direito): os vestígios de uma etiqueta arrancada.

Mas eis que alguém me indaga: “Quanto constava na etiqueta?”. E eu: R$ 60,10.

Veio a frase inesperada: “Então os senhor irá pagar R$ 60,00. Um minuto que eu preciso obter autorização da gerência”.

O sujeito me entregou uma pré-venda, no valor de R$ 60,00 (não eram R$ 60,10 !) e disse pra que eu fosse ao caixa. Fui e paguei os R$ 60,00.

Detalhe: eu fui pra tal loja como um cidadão comum, de bermuda, chinelo e camiseta e, em nenhum momento sequer, mencionei que eu era advogado.

O CDC foi respeitado nessa loja (Casa das Correias)!


15 Responses to “Um caso concreto de respeito ao CDC”

  1. arlindoneto Says:

    Mais um feliz agraciado pelo impecável atendimento manauara! 🙂

  2. Marcelo Augusto Says:

    Pois é … isso é uma raridade !

  3. Christhian Naranjo Says:

    Tem que dizer o nome da loja. Locais assim precisam de divulgaçao e reconhecimento.

  4. Flavia Says:

    Ainda bem que existem lojas desse tipo, eu tmb ja passei por isso e paguei o preço que estava na etiqueta, foi na C&A. Obrigado CDC!!!

  5. leandro de melo Says:

    Ola! professor

    Que bom que deu tudo certo, é muito raro isso acontecer principalmente com lojas de roupas, o senhor teve sorte de ver o CDC sendo repeitado, é tambem muito legal da sua parte divulgar o nome da empresa assim nós ficamos sabendo que lugar é melhor o atendimento.

  6. Marcelo Augusto Says:

    Eu fiquei surpreso com o desfecho desse caso. Sinceramente, em virtude do desaparecimento da etiqueta, achei que não teria êxito.

  7. Elaine Jeronimo Says:

    Ainda bem que surgiu alguém com alguma noção sobre defesa do consumidor. Mas fico aqui pensando? Será mesmo que foi por consciência do dever que estava ali empregado ou seria “para não perder o cliente”?

    hum?

  8. Marcelo Augusto Says:

    Fica a dúvida … mas o ineditismo da conduta já é um elemento positivo, não?

  9. um pobre cidadão Says:

    em tempo: O CDC foi feito para o cidadão comum mesmo rsrsrs!

    “Detalhe: eu fui pra tal loja como um cidadão comum, de bermuda, chinelo e camiseta e, em nenhum momento sequer, mencionei que eu era advogado.”

    • Marcelo Augusto Says:

      Verdade, mas a prática costuma ser diferente da previsão legal. Exatamente por isso eu me surpreendi.

  10. Marcelo Augusto Says:

    Boa Noite,

    Prezado Xará..,

    Não é a primeira vez que isso acontece na Casa das Correias, eles concretamente aplicam o CDC de forma consciente ou não, mais existem outras boas lojas que respeitam o consumidor.

    Abraços e parabéns pelo blog.

    Marcelo Augusto

    • Marcelo Augusto Says:

      Muito obrigado pelo comentário. Que bom saber que a loja já adotou a mesma postura em outras oportunidades.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: